• b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round
  • YouTube - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • Google+ - Black Circle

"Agora eu era

heroína"

(0:49)

Adaptação

de Melina Guterres

ao trecho da música

João e Maria de Chico Buarque

formação

- Worshop com Fátima Toledo. 20h. 2018

- Workshop com Estrela Straus - Método Lee Strasberg/Actors Studio. 28h. 2018

- Stúdio Fátima Toledo - DRT - São Paulo. 2017.  

- Módulo criação. Stúdio Fátima Toledo. São Paulo. 2016. 

- Oficina de Teatro - Teatro Por que não. Santa Maria-RS. 2013

- Workshop de Clow - Casa de Cultura de Santa Maria - Santa Maria - RS. 2005
- Oficina de Clow - Teatro Castro Alves – Salvador- BA. 2004

- Escola de Atores Wolf Maia - Porto Alegre-RS. 2001
Curso de Interpretação - Teatro Nilton Filho Porto Alegre. 2000
- Curso de teatro - Método Feldencrais Departamento de Artes e Letras – UFSM. Santa Maria. 1999.
- Curso de teatro - Colégio Centenário. 1997
- Oficina de Criação Teatral - Grupo PROART – Santa Maria. 1997
- Oficina de Teatro Olga Reverbel - Porto Alegre. 1996
- Oficina de Teatro Educarte -210 horas/aula Santa Maria. 1996
- Oficina de Teatro Educarte - 90 horas/aula. Santa Maria. 1995

CURTAS:

- Espelhos Paralelos. Vestígio Filmes. Rio de Janeiro. 2008.

- A2 - Compasso ao Flerte Ideal. Estácio de Sá. Rio de Janeiro. 2008.

TEATRO:

- “A burocracia do Buraco”. Direção: Elianne Carpes. Santa Maria-RS.1995
- “Sem Novidades”. Direção: Elianne Carpes. Santa Maria-RS. 1995, 1996.
- “Seis atores a procura de um autor”. Direção: Olga Reverbel. Porto Alegre-RS.1996
- “A Barra do Tribunal”. Direção: Elianne Carpes. Santa Maria-RS. 1995, 1996, 1997
- “Branca de Fome”. Direção: Elianne Carpes. Santa Maria-RS, Rosário-Argentina. 1997
- “Os setes pecados capitais”. Direção: Alberto Rodrigues. Santa Maria-RS. 1997

Melina Guterres e Yan Colombo. Fotos de Ivan Zancan.

Melina Guterres retoma o contato com arte de interpretar depois de se formar em jornalismo, escrever e dirigir curtas e clipes, escrever o longa-metragem de ficção "Clandestinos - Brasil em Luta - sobre a ditadura militar no Brasil e América Latina contemplado pelo argumento no programa Internacional Ibermedia, escrever projetos sócio-culturais, ter a própria assessoria, cobrir a tragédia da boate Kiss em Santa Maria (sua cidade natal) para jornais e sites como Folha de São Paulo, Estadão, Uol, desenvolver um programa de cultura em rádio... Viajar pelo país, ver a pobreza do sertão baiano e do interior do Pará. 

Melina traz na mala a audácia da mulher brasileira que não desiste de suas lutas. É ativista, feminista, proprietária do site Rede SINA. gerenciadora de diversas fan pages, membra da ABRA - Associação Brasileira de Roteiristas, estudante em disciplina na USP sobre questões de gêneros e do Studio Fátima Toledo, onde concluirá em dezembro a formação para ter o DRT de atriz.  Seu berço sempre foi a poesia, companheira de toda jornada.  

Eu quero...
A ansiedade de um cineasta
A criatividade de um bom músico
A vida corrida de um jornalista
As cores do artista plástico
As emoções de um ator em cena
O passo de uma bailarina
O tom de um violoncelo
O sopro da gaita de boca
A nota “sol” de um piano
A elegância de um saxofone tocando

Ser personagem de uma revista em quadrinhos,
E cair sem me machucar
Ser um desenho de animação,
Poder pegar a cabeça nas mãos.

Também ser...
Um palhaço gozador que dá piruetas pelas ruas,
“O bêbado e o equilibrista”,
O capoeira que joga sem corda e distinção,
Navegar pelo mar à noitinha,
Mergulhar entre os peixes e dar bom dia,
Ver estrelas do mar.

Eu quero ser
Um percussionista no atabaque
Uma dançaria de salsa e tango
Ter o olhar de um diretor de novela das 8
E rir sentada entre amigos num bar de esquina

Ouvir um violão
Cantar uma velha canção
Recordar a criança que fui
Sentir que ela vibra em mim

Pular carnaval mais uma vez em Salvador
E na Barra amanhecer com a certeza de que
“Viver é não ter vergonha de ser feliz...”

Eu quero
Entrar numa música
“Voar” ao compasso da melodia
Ver além do olhar
Fazer cinema nacional e internacional

Eu quero
Pisar num palco com todos os personagens em mim,
Interpretar com paixão, como vulcão em chamas
Aos aplausos, ser música em nota crescente.

Eu quero a calmaria do escritor,
Que mescla letras como se fizesse acorde,
Que cria frases como se pintasse um quadro,
Que faz diálogos como se fizesse teatro,
Que imagina como se fosse cinema,
Que escreve com mãos de escultor,
Que reúne arte em palavras.

Eu quero o espetáculo de todas as artes,
Em meus dias...
Essa paz que cresce em mim quando estou criando
E o sorriso da conclusão!

A ARTE DO ESPETÁCULO 

escrita em 2006

- MELINA GUTERRES -